Três anos do desastre ambiental - Lembranças Festival Regenera Rio Doce

Em novembro de 2015 ocorreu o maior desastre ambiental do Brasil. A barragem da mineradora da Samarco se rompeu despejando 40 bilhões de litros de rejeito de minério na bacia do Rio Doce em MG e ES.

Além da ação realizada pelo Greenpeace no aniversário de um ano da tragédia onde pediu Justiça em um protesto realizado com o Movimento dos Atingidos por Barragens (MAB) , os voluntários do Greenpeace também participaram do Festival Regenera Rio Doce em julho de 2017 na Foz do Rio Doce, que foi um chamado para quem quis se colocar em ação e cocriar soluções para um desafio comum: a Regeneração do Rio Doce!

Abaixo deixo o meu relato do que foi essa experiência intensa vivida aos pés da Foz do Rio Doce em Regência/ES, juntamente com o Marcos Brener - voluntário de BH.

 

Relato sobre o Festival Regenera Rio Doce – Regência – ES

 

No último final de semana de Julho (2017), estive em uma vila situada na foz do Rio Doce no distrito de Regência, município de Linhares, em Espírito Santo para participarmos do Festival Regenera Rio Doce.

A iniciativa para a realização do Festival se deu através da Aliança do Rio Doce, que é um grupo formado por cidadãos, ativistas, iniciativas e interessados em somar forças no movimento de restauração socioambiental e defesa do Rio Doce e suas populações.

O Festival rolou entre os dias 14 á 30/07 de 2017, mas participamos em nome do grupo de voluntários do Greenpeace somente do último final de semana do Festival. Mesmo a nossa passagem por lá ter sido rápida, foi muito intensa e positiva!! No sábado pela manhã, participamos da oficina de suco verde e da inauguração do Memorial da casa de Hilda, uma senhora guerreira que lutava por sua vila a qual era apaixonada. Ela foi uma das primeiras pessoas a abrir as portas de sua casa para receber e apoiar os ativistas que vieram de vários estados do Brasil (e do mundo) depois da tragédia.

Tragédia essa que é considerada o maior crime ambiental da história do Brasil, quando houve o lamentável rompimento da barragem de rejeitos de mineração de propriedade da empresa Samarco (da qual são acionistas Vale e BHP) em Mariana. Provocando drásticos impactos socioambientais ao longo da bacia hidrográfica do Rio Doce, percorrendo desde Mariana em MG até sua Foz em Regência ES.

O Festival então, foi um chamado para as pessoas que foram tocadas de alguma forma por essa triste tragédia, para se colocar em ação e ajudar a criar soluções para a regeneração do Rio Doce, através de oficinas, compartilhando saberes e metodologias.

Mas a nossa ida ao festival não foi somente para apreciar tudo o que o local e as pessoas tinha a nos oferecer.. Fomos para juntar forças e realizamos a nossa oficina com a Palestra do Greenpeace, que faz parte do Projeto Escola!!

Durante a nossa Oficina, além da palestra, realizamos também pintura nas crianças e entregamos para os integrantes da Aliança e moradores da Comunidade, o relatório: Desastre no Rio Doce - Os impactos da lama ainda em curso. O qual foi muito apreciado por todos, pois no relatório encontra-se muitas informações valiosas de estudos sobre o impacto da lama no meio ambiente (fauna, flora) e na vida (questões sociais, econômicas).

Após a nossa oficina, também realizamos entrevista com dois moradores de Regência. Entre eles a senhora Vera, moradora antiga a qual contou um pouco de como foi pra ela e sua família os impactos causados pela lama da Samarco, e o senhor Ms. Hauley, sociólogo e surfista da região o qual participou ativamente nos estudos sobre os impactos da lama em MG e ES.

A noite em Regência também foi de muitas emoções! Participamos da festa de Folia de Reis de Povoação, e do Congo de Regência. Foi uma energia sem tamanho.

Partimos no domingo pela manhã, mas saímos de Regência com o coração apertado, pois a vontade era de ficar mais! Me senti abraçada pelo Rio Doce e pela Vila de Regência!

Agradeço ao Greenpeace Brasil que nos deu a oportunidade de participarmos do Festival para podermos trabalhar ativamente na regeneração do Rio Doce! <3  Gratidão!

 

Juliana Teixeira. (Voluntária SP)