Sawre Muybu, no centro de São Paulo

A experiência de realidade virtual esteve mais uma vez na capital, desta vez na Galeria Olido, no centro da cidade e novamente, os habitantes da capital puderam visitar Sawre Muybu e seus habitantes, os povos Munduruku

 

 

Os visitantes que passaram pelo centro de São Paulo, até ontem (08/6), tiveram a oportunidade de fazer uma viagem para Sawre Muybu, através de uma das capsulas de realidade virtual projetadas e liderada pela britânica Grace Boyle, em parceria com o Greenpeace. A Experiência Munduruku”, proporciona aos visitantes a simulação de uma imersão completa em uma aldeia Munduruku, no Pará.

 

Bruna Mota, voluntária e ativista do Greenpeace, é uma das responsáveis por colocar os viajantes nas cápsulas e conta que ficou muito feliz com essa oportunidade. “É sempre uma experiência incrível. Todos os dias atendemos pessoas muito diferentes, o que é muito legal. Estamos conseguindo, com certeza, passar a mensagem de ajudar e proteger o nosso meio ambiente”. 

 

Outra responsável por guiar os visitantes, era a voluntária Natália, uma apaixonada pela cultura indígena. “Sinto que é muito importante uma experiência como essa, no centro de SP. Mesmo que todos estejam correndo, com a loucura do dia a dia, com essa experiência é possível sensibilizar as pessoas gerando uma reflexão”. 

 

Dentre os vários visitantes, Daniela Leite, do projeto Comida Invisível saiu muito emocionada com a sensação de visitar os povos Munduruku. “Já tive a experiência de estar por ali e tive a sensação de estar em casa. Foi como estar de volta”.  

 

Outra pessoa que ficou impactada pela experiência foi a Marcela Rocha, que trabalha com design e voltou emocionada da sua viagem. “Ficou incrível. Os cheiros, o toque e tudo! Me senti tocada e não queria ter voltado de lá”. 

 

Infelizmente ontem foi o último dia da exposição, e os Munduruku já não estão mais na Galeria Olido. Se você não pôde participar desse momento, mas ficou curioso para conhecer Sawre Muybu, acesse o vídeo e relembre como foi a experiência no ano passado no Centro dos Correios. 

 

 

 

 

E também no Instagram criado pelos voluntários de São Paulo, o Renato publicou algumas imagens da experiência. Só seguir o @greenpeace.sampa